09/06/2016

O que visto nunca disse quem sou


O que uma peça de roupa fala sobre você? Diz a tua idade? Diz teus argumentos financeiros? Diz onde tu moras? Não! São apenas especulações que uma sociedade ridícula faz. Eu posso muito bem não ter tanto dinheiro, mas escolher as roupas certas e ficar super em dia, como também ter muita grana e você aparecer na minha casa e me ver vestida com trapos. Isso significa que eu me visto como eu quero, e mais do que nunca, como me sinto bem.

Quem disse que uma mulher de short, está na verdade provocando pensamentos obscenos por onde passa a todos os homens? Nada disso! É apenas um short, uma peça de roupa normal de todo o dia-a-dia, é como eu me sinto feminina, é como eu quero que me vejam e digam: nossa essa é uma garota legal, pela personalidade, pela beleza, pela simpatia, pelo caráter. Não quero que olhem minhas pernas, não quero que pensem besteiras com minha imagem.

Posso estar com minha calça rasgada predileta, a que faz eu me sentir bem mais leve ao caminhar, só por isso, e quem é você pra dizer que pareço que escolhi minha calça de um lixão? Acho que na verdade você que buscou essa opinião idiota de um lixão. Roupas rasgadas fazem a diferença, aliás, isso é questão de estilo, e estilo é basicamente o seu gosto, se é seu gosto faz um favor? Respeita o meu!

E minha saia longa de chegar aos pés? Minha blusa com manga longa? Isso diz o que pra você? Uma garota comportada ou que diz ser santinha por causa de uma religião? Que nada maluco, só quero me vestir assim. Como também tem dias que gosto de ficar super amostra, um shortinho básico, uma blusa de alça e pronto estou super de boa e vou vivendo mais um dia.

Meu vestido vermelho? Está dizendo pra você que estou provocante? A então quer dizer que um branco eu sou mais inocente? Não entendo, onde que minha roupa é feita e vestida provando algo de mim para os outros, acho que cada pedacinho de pano desse, se remete somente à mim, ou seja, eu que tenho que dizer se está realmente bom ou não, eu que tenho que dizer se está muito escuro, claro, feio, belíssimo, arrasador, espetacular, ou até mesmo provocante como você mesmo pensa.

Quero ser lembrada pelas minhas atitudes, consequências da vida não são causadas por peças de roupa, posso ser apenas uma garota de short indo a um shopping da alta sociedade penas para ver um filme no cinema, isso não quer dizer nada. Por favor, me veja com os olhos do caráter, me veja com os olhos mais simples, me veja como gente que sou de verdade, só não quero que me veja com mentes julgadoras, porque se for pra julgar, peço que nem me vejas...

Instagram ♥ Facebook ♥ Pinterest ♥ We heart it ♥ Twitter ♥ Tumblr ♥ Snapchat (adeilson_mello)

6 comentários:

  1. Onde eu assino?
    Fiquei horrorizada quando li uma artista tentando argumentar gêneros e roupas..
    opa... pera lá
    o corpo é meu e eu visto o que eu quiser..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente esse pensamento de julgar os outros pelo que estão vestindo que muitas rivalidades são feitas. Apenas o modo de aceitar (mesmo que não ache certo) já é um bom passo. ♥

      Excluir
  2. Nossa parabéns muito bom o post, eu concordo com você uma roupa não quer dizer nada, posso vestir como quiser e nem por isso as pessoas deveriam julgar, esperemos que um dia seja assim...Lindo não sei si já te convidei para participar de uma plataforma para bloggers, muito interessante ademas ajuda muito na divulgação dos nossos blogs, é totalmente gratuita..Dá uma olhada si gostar cadastra seu blog, será muito bom ter seus post la na plataforma. Bjuss
    www.feedhi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que muita gente mude essa forma de pensar, uma roupa é a penas uma peça de roupa...♥

      Excluir

◘ Os comentários são todos moderados, assim antes deles serem exibidos eu poderei ler todos eles.

◘ Você poderá comentar com NOME e URL, basta clicar no botão "comentar como" e em seguida clicar em "Nome/URL" preencha os campos e digite seu texto.

◘ Deixe o link do seu blog ao final do comentário. Obrigado!

© Sorriso de vida - 2015 - 2017. Todos os direitos reservados. Criado por: Adeeh Mello. Mande todo seu carinho: Contato.